Reconhecendo e Valorizando os Profissionais da ChaveMestra

A Chave_Mestra é uma agência de publicidade especializada em apresentações profissionais, que começou seu processo de expansão em meio à pandemia, com o grande desafio de criar um time engajado, mesmo com todos os desafios do trabalho remoto.

Na missão de mostrar o reconhecimento, valorizar e recompensar ainda mais seus principais talentos, Guilherme Garritano e Felipe Sá, sócios fundadores da Chave_Mestra, decidiram tomar a frente e implementar um programa de incentivo de longo prazo, com apoio da consultoria Distu.

“Buscamos criar um ambiente saudável, leve, tolerante, permeado pelo respeito e liberdade para que nossos colaboradores possam exercitar seus talentos, desafiar modelos, e se sentirem motivados a crescer, proporcionando remuneração e condições de trabalho justas que garantam qualidade de vida e contribuam para que se aproximem de suas aspirações pessoais.” diz Guilherme.

Os sócios da empresa fizeram questão de incluir o colaborador Bruno Carmona nas conversas, candidato nº 1 do programa. Isso ajudou muito na definição do modelo e regras. “Poder entender o ponto de vista do colaborador, assim como o do sócio, é fundamental para construirmos um programa que faça sentido para todos, e desta forma conseguir cumprir os objetivos desejados da melhor forma possível”, disse Alexandre Sallum, sócio da Distu.

“Analisamos diversos modelos de incentivos de longo prazo, entre eles o stock options, o partnership, o programa de ações restritas e o de ações fantasma, e foi em parte pelo ponto de vista do Bruno que conseguimos tomar uma decisão com maior certeza, pois ele nos ajudou a entender o apetite ao risco, disponibilidade financeira, e estado geral de compreensão de um programa de sociedade que podemos esperar dele e de outros colaboradores."

O programa de stock options foi escolhido por gerar maior conforto aos colaboradores, que num primeiro momento não precisam pagar pela participação que terão direito. O desembolso ocorre somente no momento do exercício das opções para conversão em ações da empresa, o que pode levar muitos anos para acontecer, ocasião na qual o colaborador possui maior visibilidade se a operação tende a ser lucrativa, dado que a empresa já teve tempo de amadurecer e crescer.

Além disso, apesar de possuir uma certa complexidade na definição de todas as regras onde os impactos societários futuros devem ser levados em consideração, diferente de um programa de partnership, o programa de stock options não demanda alterações societárias e transferências de participações num primeiro momento, podendo ser implementado rapidamente após a definição de todas as suas regras, mediante ata de aprovação do plano e assinatura do contrato de vesting de opções de compra da empresa entre a empresa e colaborador. Neste caso, a revisão do acordo de sócios para contemplar o tratamento de sócios minoritários pode ser feito num segundo momento, sendo importante ocorrer somente antes do primeiro exercício de opções.

O programa de stock options foi anunciado numa coletiva geral da empresa e teve reações positivas. O primeiro colaborador anunciado como parte do programa foi justamente o Bruno, que já tinha reconhecimento e admiração do time. Muitos achavam até que o Bruno já era sócio. O anúncio do plano e o exemplo do colega tornaram o caminho mais concreto, e agora todos enxergavam que poderiam chegar lá também. 

Um desses casos é o Pedro Henrique Coelho, conhecido como PH. O PH era um dos colaboradores freelancers da Chave_Mestra, rede de profissionais que ajuda a reforçar o time principal sempre que necessário. Conforme o volume de trabalhos aumenta, freelancers são convidados a assinar contratos de longo prazo e estreitar relacionamento, mas alguns desses profissionais, como o PH, preferem manter a flexibilidade de poder escolher quando, como e para quem trabalhar. 

Assim que foi feito o anúncio do programa de stock options, o PH chamou o Guilherme e o Felipe, concordando em assinar um contrato fixo de longo prazo, pois entendeu que seria o momento certo de se estabelecer em sua carreira e pensar na projeção de crescimento e construção de patrimônio, e isso somente foi possível por conta do programa de stock options. “Esse foi um dos grandes sinais de que realmente esse programa é poderoso, motiva e engaja.” afirma Guilherme.

“Finalmente conseguimos materializar a promessa de que conforme crescermos, todos vão crescer juntos, sendo que o programa de stock options veio para tangibilizar essa promessa e mostrar que não é somente discurso. Isso foi muito importante para ajudar a construir ainda mais a relação de confiança com todo mundo e mostrar que corremos atrás daquilo que prometemos.”

O programa de incentivo de longo prazo leva tempo até florescer, mas os impactos positivos começam a ser percebidos desde o início: um plano de incentivos de longo prazo construído de forma consciente, bem recebido pelo beneficiário, pelo time, e candidatos.

Está pensando em implementar um ILP na sua empresa?  Converse com um de nossos especialistas e entenda como a Distu pode te ajudar.